-

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Primeira palavra



Não cabe em lugar algum
o fardo cascudo que o laço criou.

Antes era a ausência
depois foi a presença
hoje é o lugar cativo
onde presença e ausência
se encontram
se misturam
e se destroem.

A primeira palavra pronunciada na vida
se tatuou como a mais profunda ferida.

Núcleo estilhaçado
de tudo aquilo que não se esconde
e não se toca
mas se dilacera até o ventre.

O silêncio construiu o tamanho da dor
o nó na garganta construiu o sabor do amargor
por ora sabor de presença da ausência,
por ora sabor de ausência da presença.

Poderia se chamar vínculo mortal
mas na verdade é só o limite do silêncio.

Estandarte sangrento
que carrega consigo
as marcas de uma vida
onde abandono e carinho
tinham o mesmo nome.

Quase não posso escrever essas lágrimas
quase não posso chorar essas palavras.

Traduzir a dor em versos
não faz que voz alcance os ouvidos mais desejados
e os colos mais cotados.

Ao contrário,
o que a falta faz
mais uma vez se repete
se instaura
se inaugura na eternidade
e se expande para os mais diversos laços.

Fica aqui a fenda da falta:
falta do seio da vida
e as tantas outras faltas
que a vida tratou de ordenar.

Quase já não posso caber aqui,
onde o limite do silêncio
berrou.


5 comentários:

  1. "Quase não posso escrever essas lágrimas
    quase não posso chorar essas palavras."
    Bonito pacas isso. Fazia tempo que não te lia, moça. Mas é sempre admirável tuas letras.

    ResponderExcluir
  2. Sempre lindas palavras.E intensas. Bjs

    ResponderExcluir
  3. Seguido leio o teu blog, interessantes teus posts.
    Te escrevo para divulgarmos nosso blog, está em processo de expansão. Se quiser nos acompanhar e dar risadas:www.o-cercadinho.blogspot.com
    Será um prazer ter nos visitando lá.
    O que é O Cercadinho? Segue uma apresentação para te situares.
    Em cada relacionamento afetivo, os envolvidos ficam restritos a um espaço, O Cercadinho, onde acontecem as interações. Em algumas fases, está cheio de "queridas", mas em outros, quase vazio. O Cercadinho é o resultado das conquistas amorosas, onde cada um preenche à sua maneira e gosto. Pode ter o critério de cotas e uma de cada: loira, morena, mulata, ruiva ou japa. O estilo Censo do Ibope, com faixas etárias e tipos variados. Até monogâmico com apenas uma mulher selecionada.Entre no nosso Cercadinho e boa leitura.

    Por Iberê

    ResponderExcluir
  4. Adorei o escrito...a tempos não vinha por aqui gosto muito do jeito que escreves, parabéns pelo lançamento do livro...beijos

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails